Pular para o conteúdo
Continua após a publicidade..

10 Dicas para Gerenciar Seus Cartões de Crédito e Evitar Dívidas

10 dicas para sair das dividas
Compartilhar

O cartão de crédito é uma ferramenta financeira amplamente conhecida e utilizada no Brasil. Para muitos, é uma linha de crédito bastante vantajosa, confortável e conveniente. No entanto, é preciso ter um cuidado especial com os seus prazos e limites para que esse recurso trabalhe a seu favor e não contra você

Entendendo o Cartão de Crédito

O cartão de crédito é uma modalidade de pagamento que se expandiu por diversos países, chegando ao Brasil em 1956. Hoje, é notório o amor dos brasileiros por cartões de crédito. Segundo estudo realizado pelo Serasa, apenas 9% dos brasileiros que possuem cartão de crédito afirmam ter apenas um. 21% responderam ter dois cartões, 23% dizem ter três, 18% dizem ter quatro e, por incrível que pareça, 29% dos entrevistados dizem ter cinco ou mais cartões

Continua após a publicidade..

No entanto, o uso inadequado do cartão de crédito pode levar ao endividamento. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens e Turismo (CNC), 77,7% das famílias brasileiras estão com dívidas a serem quitadas. O levantamento mostra que o cartão de crédito é o principal causador desse endividamento, já que do grupo de famílias que se afirmam como inadimplentes, 88,8% afirmam estar devendo para o cartão de crédito.

Dicas para Gerenciar Seus Cartões de Crédito

A seguir, apresentamos algumas dicas para gerenciar seus cartões de crédito e evitar dívidas.

1. Defina um Limite Pessoal

Estipular um teto para manter os gastos sob controle é essencial. Levante seus rendimentos e determine a quantia máxima que você será capaz de pagar mensalmente. É recomendado que o limite seja de, no máximo, 50% da sua receita líquida. Os bancos costumam liberar um valor arbitrário, mas você pode ajustá-lo como preferir

Continua após a publicidade..

2. Entenda Como Funcionam Juros, Pagamento Mínimo e Atrasos

Os juros do cartão de crédito são cobrados quando o valor total da fatura não é pago até a data de vencimento. A taxa de juros varia de acordo com a instituição financeira e pode ser muito alta. Portanto, é importante sempre pagar o valor total da fatura para evitar a cobrança de juros.

Pagamento Mínimo

O pagamento mínimo é o valor mínimo que você deve pagar na data de vencimento para evitar a inadimplência. No entanto, pagar apenas o mínimo pode levar ao endividamento, pois o restante do saldo é transferido para o próximo mês e os juros são cobrados sobre esse valor.

Atrasos

Atrasar o pagamento da fatura do cartão de crédito pode resultar em multas e juros. Além disso, atrasos frequentes podem afetar negativamente a sua pontuação de crédito. Portanto, é importante sempre pagar a fatura antes do vencimento. Entender esses conceitos pode ajudar a evitar surpresas desagradáveis e a manter o controle sobre suas finanças. Além disso, é importante lembrar que o cartão de crédito deve ser usado como uma ferramenta para facilitar suas transações financeiras, e não como uma extensão de sua renda.

3. Calcule o Seu Orçamento Mensal

Ter uma visão clara do seu orçamento mensal é crucial para evitar dívidas. Isso inclui entender seus rendimentos e despesas, e planejar seus gastos de acordo. Lembre-se sempre que o inimigo da riqueza é o estilo de vida, ou seja, quanto mais dinheiro você gastar com saídas, carros caros, restaurantes e afins, mais você estará longe de atingir uma boa saúde financeira.

4. Reduza ou Corte Gastos Desnecessários

Reduzir ou cortar gastos desnecessários é uma estratégia eficaz para gerenciar melhor suas finanças e evitar dívidas. Gastos desnecessários, também conhecidos como gastos supérfluos, são despesas que podem ser eliminadas sem afetar profundamente a qualidade de vida. Em outras palavras, são gastos com compras ou serviços não essenciais, ou seja, que é possível viver sem. Aqui estão algumas etapas detalhadas para ajudá-lo a reduzir ou cortar gastos desnecessários:

  1. Estabeleça Objetivos Claros: Determine quanto dinheiro deseja economizar e em que período. Ter um objetivo claro pode motivá-lo a ficar mais atento aos seus gastos e a fazer escolhas mais conscientes.
  2. Elabore um Orçamento Detalhado: Baseado em despesas essenciais e metas de economia, elabore um orçamento detalhado. Atribua limites financeiros a cada categoria de gastos. Isso pode ajudá-lo a manter o controle sobre onde seu dinheiro está indo.
  3. Anote Todas as Despesas: Mesmo as pequenas despesas podem somar ao longo do tempo. Anotar todas as despesas permite compreender precisamente para onde está indo o dinheiro e identificar padrões de gastos desnecessários.
  4. Revise as Despesas: Identifique padrões de gastos desnecessários. Isso pode incluir assinaturas não utilizadas, refeições fora de casa em excesso e compras impulsivas.
  5. Classifique os Gastos Desnecessários: Classifique os gastos desnecessários de acordo com o impacto financeiro. Comece pelos itens de menor impacto para se ajustar à nova mentalidade de gastos.
  6. Negocie Preços: Entre em contato com provedores de serviços (como TV a cabo e internet) e tente negociar preços. Muitas vezes, as empresas estão dispostas a oferecer descontos para manter os clientes.
  7. Analise suas Necessidades Reais: Compare suas necessidades reais com seus desejos de consumo. Isso pode ajudá-lo a identificar onde você pode cortar gastos.

Ao cortar gastos desnecessários, você pode direcionar mais dinheiro para o pagamento de dívidas existentes, como cartões de crédito, e evitar a acumulação de novas dívidas. Lembre-se, a tarefa de se livrar de gastos desnecessários requer dedicação, pois grande parte deles acontece sem percebermos

5. Crie um Plano de Pagamento

Criar um plano de pagamento é uma estratégia eficaz para gerenciar suas dívidas de cartão de crédito. Um plano de pagamento é um acordo que você faz consigo mesmo para pagar uma dívida específica (ou várias dívidas) em um período de tempo determinado. Aqui estão algumas etapas detalhadas para criar um plano de pagamento eficaz:

  1. Compreenda sua Dívida e Receita: O primeiro passo para criar um plano de pagamento é entender completamente sua situação financeira. Isso inclui saber quanto você deve, quais são suas taxas de juros e qual é a sua renda disponível para pagar a dívida.
  2. Identifique Dívidas Prioritárias: Nem todas as dívidas são iguais. Algumas têm taxas de juros mais altas ou consequências mais graves em caso de inadimplência. Identifique quais dívidas são mais urgentes e priorize-as em seu plano de pagamento.
  3. Negocie com os Credores: Se você está tendo dificuldades para fazer os pagamentos, pode ser útil negociar com seus credores. Eles podem estar dispostos a reduzir sua taxa de juros ou a estender o prazo de pagamento.
  4. Crie um Orçamento: Um orçamento detalhado pode ajudá-lo a entender para onde está indo o seu dinheiro e quanto você pode destinar para o pagamento de dívidas. Certifique-se de incluir todas as suas despesas, desde as necessidades básicas até gastos discricionários.
  5. Estabeleça um Cronograma de Pagamento: Com base em sua dívida total e em quanto você pode pagar por mês, estabeleça um cronograma de pagamento. Isso deve incluir quanto você pagará a cada mês e quando espera que a dívida seja totalmente quitada.
  6. Monitore seu Progresso: Acompanhe regularmente seu progresso em relação ao seu plano de pagamento. Isso pode ajudá-lo a se manter motivado e a fazer ajustes conforme necessário.

Lembre-se, o objetivo de um plano de pagamento é ajudá-lo a gerenciar suas dívidas de forma eficaz e a evitar a acumulação de novas dívidas. Portanto, é importante que o plano seja realista e adaptado à sua situação financeira

Evitando Armadilhas do Cartão de Crédito

Além de gerenciar seus cartões de crédito de forma eficaz, é importante evitar armadilhas que podem levar ao endividamento. Aqui estão algumas dicas para isso:

1. Fique Atento às Letrinhas Pequenas

Muitas vezes, as informações mais importantes estão nas letras pequenas. Isso pode incluir taxas, juros e outras condições que podem levar ao endividamento

2. Tenha Atenção ao Prazo de Vencimento da Fatura

10 dicas para sair das dividas

Prestar atenção ao prazo de vencimento da fatura do cartão de crédito é crucial para evitar juros e multas por atraso no pagamento. A data de vencimento é o último dia que você tem para quitar a fatura do seu cartão de crédito.

Escolher a data de vencimento correta pode fazer toda a diferença para evitar prejuízos. Idealmente, a data de vencimento deve ser escolhida de acordo com a sua capacidade de pagamento. Se você escolher uma data na qual ainda não tem dinheiro para honrar o compromisso, acabará gerando um endividamento desnecessário.

A maioria das pessoas recebe no quinto dia útil do mês. Portanto, uma boa data de vencimento da fatura pode ser cerca de 10 dias após o recebimento do salário. Por exemplo, se o mês começa em um sábado, o quinto dia útil será na sexta-feira seguinte, dia 7. Nesse caso, o ideal é que a data de vencimento da fatura seja no dia 17.

Além disso, é importante entender a diferença entre a data de vencimento e a data de fechamento da fatura. A data de fechamento da fatura é o dia em que a administradora do cartão de crédito calcula o total devido para o próximo pagamento. Compras feitas após essa data serão incluídas na fatura do mês seguinte.

Escolhendo a ‘melhor data de compra’, que normalmente é 10 dias antes do fechamento da fatura, é possível esticar o prazo de quitação do débito. Isso significa que você terá mais tempo para pagar pelas compras feitas nessa data, o que pode ajudar a gerenciar seu fluxo de caixa e evitar dívidas.

Lembre-se, é importante pagar a fatura do cartão de crédito em dia para evitar juros e multas, e para manter uma boa pontuação de crédito

3. Anote e Acompanhe os Gastos

Manter um registro de todos os seus gastos pode ajudar a identificar padrões e áreas onde você pode cortar custos

4. Fuja de Compras Impulsivas

Fugir de compras impulsivas é uma estratégia essencial para gerenciar efetivamente seus cartões de crédito e evitar dívidas. Compras impulsivas são aquelas feitas sem planejamento prévio, geralmente motivadas por emoções ou desejos momentâneos, em vez de necessidades reais. Aqui estão algumas dicas para evitar compras impulsivas:

  1. Conheça suas necessidades: Antes de fazer uma compra, pergunte-se se o item é realmente necessário. Isso pode ajudá-lo a distinguir entre desejos e necessidades, e a evitar compras desnecessárias.
  2. Pesquise e espere antes de comprar: Se você encontrar algo que deseja comprar, não compre imediatamente. Em vez disso, dê a si mesmo algum tempo para pensar sobre a compra. Isso pode ajudá-lo a evitar compras por impulso.
  3. Evite fazer compras quando estiver emocionalmente perturbado: Comprar pode proporcionar uma gratificação instantânea, o que pode ser especialmente atraente quando você está se sentindo triste, entediado ou estressado. No entanto, essas compras raramente são uma boa ideia a longo prazo.
  4. Estabeleça um orçamento: Ter um orçamento claro pode ajudá-lo a controlar seus gastos e a evitar compras impulsivas. Certifique-se de incluir uma categoria para gastos discricionários, para que você possa fazer compras ocasionais sem prejudicar suas finanças.
  5. Faça uma lista antes de fazer compras: Ir às compras com uma lista pode ajudá-lo a se manter focado e a evitar compras desnecessárias. Isso é especialmente útil ao fazer compras de supermercado, mas também pode ser aplicado a outros tipos de compras.

Lembre-se, o objetivo é ter controle sobre suas finanças e não permitir que compras impulsivas levem ao endividamento. Com um pouco de planejamento e autocontrole, você pode evitar compras impulsivas e manter suas finanças sob controle

5. Considere a Renegociação de Dívidas

Se você já está endividado, pode ser útil considerar a renegociação de dívidas. Isso pode incluir conversar com seus credores para estabelecer um plano de pagamento que funcione para você

Perguntas Frequentes

1. O que são compras impulsivas e como evitá-las?

Compras impulsivas são aquelas feitas sem planejamento prévio, geralmente motivadas por emoções ou desejos momentâneos. Para evitar compras impulsivas, é importante conhecer suas necessidades, pesquisar e esperar antes de comprar, evitar fazer compras quando estiver emocionalmente perturbado, estabelecer um orçamento e fazer uma lista antes de fazer compras.

2. O que é um plano de pagamento e como criar um?

Um plano de pagamento é um acordo que você faz consigo mesmo para pagar uma dívida específica (ou várias dívidas) em um período de tempo determinado. Para criar um plano de pagamento, é importante compreender sua dívida e receita, identificar dívidas prioritárias, negociar com os credores, criar um orçamento, estabelecer um cronograma de pagamento e monitorar seu progresso

3. Como posso reduzir ou cortar gastos desnecessários?

Para reduzir ou cortar gastos desnecessários, é importante estabelecer objetivos claros, elaborar um orçamento detalhado, anotar todas as despesas, revisar as despesas, classificar os gastos desnecessários, negociar preços e analisar suas necessidades reais.

4. O que são juros, pagamento mínimo e atrasos no cartão de crédito?

Os juros do cartão de crédito são cobrados quando o valor total da fatura não é pago até a data de vencimento. O pagamento mínimo é o valor mínimo que você deve pagar na data de vencimento para evitar a inadimplência. Atrasar o pagamento da fatura do cartão de crédito pode resultar em multas e juros.

5. Como posso gerenciar meus cartões de crédito para evitar dívidas?

Para gerenciar seus cartões de crédito e evitar dívidas, é importante definir um limite pessoal, entender como funcionam os juros, o pagamento mínimo e os atrasos, evitar compras impulsivas, reduzir ou cortar gastos desnecessários e criar um plano de pagamento

0 0 Votos
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os meus comentários